O impacto da URIPSSA AÇORES na economia social local

22/09/22
O impacto da URIPSSA AÇORES na economia social local

A URIPSSA - União Regional das Instituições particulares de solidariedade social dos Açores foi fundado em 2008, tem sede na Praia da Vitória e é a expressão organizada da cooperação entre IPSS´s sediadas na Região Autónoma dos Açores. Não tem quaisquer fins lucrativos e rege-se pelos princípios da democratividade, da representatividade e da descentralização.

Em que consiste o projeto URIPSSA?

A URIPSSA promove e coordena ações que visam o reforço da cooperação e do intercâmbio interinstitucional, a interajuda e o conhecimento recíproco das instituições. Organiza serviços e ações de apoio às suas associadas, nomeadamente aos seus dirigentes, voluntários e trabalhadores, nos domínios da formação, informação e racionalização de recursos. Contribui para o reforço do papel de intervenção das instituições junto das comunidades bem como de quaisquer entidades públicas ou privadas. A união rege-se essencialmente por três valores, solidariedade, humanização e comunicação, pretende assim, preservar a identidade das IPSS´s, particularmente no que concerne à sua preferencial ação junto das pessoas, famílias e grupos socialmente mais carenciados. Pretendemos ter uma plataforma que disponibilize informação e apoie os seus associados rápida e eficientemente como meio de comunicação.

Quais os principais objetivos que a URIPSSA promove e em termos geográficos qual é a vossa representatividade?

Desde 2008 que temos como principais objetivos promover e coordenar ações que visem o reforço da cooperação e do intercâmbio interinstitucional, a interajuda e o conhecimento recíproco das instituições; Representar as IPSS, da Região dos Açores, 

promover e assumir a defesa dos respetivos interesses; Organizar serviços e ações de apoio às associadas, nomeadamente aos seus dirigentes, voluntários e trabalhadores, nos domínios da formação, informação e racionalização de recursos; Contribuir para o reforço do papel de intervenção das instituições junto das comunidades bem como de quaisquer entidades públicas ou privadas.

Neste momento estamos representados em 7 ilhas do Arquipélago dos Açores, Ilha do Faial, Graciosa, São Jorge, São Miguel, Terceira, Flores e Santa Maria, com 75 associados. Destes mais de 50% encontram-se entre a ilha de S. Miguel e Ilha Terceira.

Atualmente, quais são as funções que exerce?

Sou Presidente da União desde 2017 e ocupo também o cargo de Presidente do Lar D. Pedro V. As pessoas por trás da URIPSSA são elementos que estão em representação das suas instituições.

Os elementos da direção pertencem aos corpos sociais das suas Instituições e estão ligados às diversas valências das mesmas, desde Estrutura Residencial para Idosos, Centro de Dia, Apoio Domiciliário, Apoio à Deficiência, Acolhimento de Jovens, Creches, Jardim de Infância e outros.

De que forma a URIPSSA vem ajudar a economia social na região dos Açores?

A URIPSSA representa as IPSS dos Açores, promove e assume a defesa dos seus interesses, tendo representatividade nas diversas organizações, públicas, privadas, sindicais e do 3º sector (setor social).

A União ao representar as IPSS, apoia um total de 4000 funcionários ativos na Região Autónoma dos Açores, e toda a panóplia de valências que estas instituições têm.

Quais as vantagens para os associados de pertencerem à URIPSSA?

São prestados aos seus associados apoios nas mais diversas áreas: apoio jurídico, técnico, logístico, formações, trabalho em rede e sessões de esclarecimento. A União conta ainda com vários protocolos de apoio. Damos destaque a um deles, o celebrado com a Mistolin Profissional, em que, desde 27 de novembro 2020permite às mais de IPSS associadas, oportunidades tanto a nível de produtos como de serviços e consultoria técnica, por forma a facilitar e garantir espaços higienizados e devidamente desinfetados. Com este protocolo, a Mistolin Pro, disponibilizará Know-hoe para projetos à medida assim como testes nas instalações dos associados a fim de comprovar consumos e consequentemente apresentar soluções de poupança.

A URIPSSA tem dado todo o apoio e esclarecimento aos associados para que melhorem o seu desempenho e funcionamento.

Existe algum perfil que procuram numa IPSS para ser vossa associada?

O único requisito para as Instituições serem associadas da União é terem o seu estatuto de IPSS reconhecido pelo Governo Regional dos Açores.

Quais são as maiores dificuldades que encontram dentro de um projeto como a URIPSSA no que toca a gestão?

Temos alguma dificuldade em receber feedback das Instituições sobre a nossa ação e divulgação. Seria muito útil ter esse conhecimento de modo orientarmos e melhorarmos o nosso trabalho e irmos ao encontro das suas necessidades.

Neste momento contam com algumas parcerias? Se sim, quais?

A URIPSSA tem como parcerias a CNIS - Confederação Nacional das Instituições de solidariedade; Câmara Municipal Praia da Vitória e da F3M, que é uma das maiores empresas portuguesas especializadas no desenvolvimento e implementação de software para a Economia Social.

 

Qual a representatividade da União?

Atualmente encontramo-nos representados em diversas entidades, nomeadamente:

  • ·Parceira do Governo Regional dos Açores na cooperação com a Secretaria Regional da Solidariedade Social representante as suas associadas a fim de zelar pelos interesses das mesmas assegurando, enquanto parte, relações contratuais equitativas através de antecipada fixação dos termos e negociação das atualizações dos Contratos de Cooperação Valor-Cliente.
  • Representante no Conselho Económico e Social da Região Autónoma dos Açores garantindo o acompanhamento e a pronúncia sobre as políticas de carácter económico laboral, social e ambiental no diálogo e concertação com os parceiros;
  • Representante no Conselho da Juventude;
  • ·Representante no Conselho Regional de Saúde;
  • Representante no Conselho Regional do Comissariado dos Açores para a Infância;
  • Representante no Conselho Regional de Concertação Estratégica;
  • Representante no Conselho Municipal de Segurança de Angra do Heroísmo;
  • Representante no Processo Negocial da Convenção Coletiva de Trabalho.

Quais as ambições da atual direção, para o futuro da URIPSSA?

A atual direção tem 5 pontos principais onde pretende atuar a curto prazo.

Primeiramente, no que toca a recursos humanos, onde o objetivo passa por promover estimular e motivar todos os colaboradores das 

instituições. É essencial também mobilizar e envolver as pessoas e instituições nos objetivos e projetos da União. No que diz respeito a objetivos mais operacionais, é importante garantir cada vez mais uma gestão equilibrada na utilização dos recursos existentes e promover a partilha destes mesmos recursos pelas instituições.

Atualmente, o marketing e comunicação são pontos fulcrais e que pretendemos desenvolver, nomeadamente ao nível do rebranding que a URIPSSA sofreu, de modo a reforçar o posicionamento junto da comunicada. Queremos divulgar todas as atividades promovidas pelas instituições e criar uma plataforma para a União.

As parcerias são para reforçar cada vez mais e manter as atuais, com foco na promoção de uma oferta de serviços qualificados.

Para a URIPSSA o voluntariado é essencial, pelo que vamos reforçar, promover e sensibilizar a comunidade e as instituições para que o façam.